Login:
Senha:
Para logar, você precisa ter o Javascript habilitado.
Busca avançada
Autor:
Título:
Conteúdo:
campo=valor
Sete universos nada paralelos

DEUS EXISTE E FUNCIONA!
"Tudo o que com fé pedirdes em oração, recebereis" (Mt 21,22)
Se o grão de trigo não morrer...
2010-01-17 18:55:09
2009-04-22 03:23:51
Autor: Sony Santos
http://gigawiki.com/sony/se-o-grao-de-trigo-nao-morrer
Permalink: http://gigawiki.com/373
área = religião; assunto = conversão, fé, vida; categ = artigos, list, testemunhos
Minha situação desde o início do ano:

Dinheiro escoando e poupança acabando. Gastamos mais do que ganhamos, mas é o que gastamos normalmente; o salário é que é injusto. E, no início do ano, ainda tem IPVA e IPTU.

Sem perspectivas de salário maior. Sem ser chamado na Câmara e sem reajuste na Prefeitura. Isso me levou ao próximo ítem:

Investimentos em projetos profissionais. Encontrar um emprego melhor e sair da Prefeitura. Só que eu não sei o que pode dar mais certo. Então...

Envolvimento em muitos projetos paralelos. Não são taaaantos, mas cada um deles exige uma dedicação quase que integral. Isso estava me deixando maluco! No início eu até estava conseguindo dar conta, mas depois embolou tudo. Algumas coisas ficaram sem atenção, não por minha vontade, mas por falta de tempo para tanto. Então estava em curso uma tentativa de reduzir os projetos profissionais. Mas na verdade eu não estava me sentindo suficientemente incentivado por nenhum deles. Estava fazendo isso apenas por causa do dinheiro, e não porque gostaria de trabalhar com essas coisas.

Crise existencial. Puxa, fazia tempo que eu não tinha uma. Teoricamente não teria sentido ter uma crise dessas sendo cristão participante da Igreja, conhecedor da Salvação, etc. Mas o fato é que eu estava começando a me sentir inútil. Talvez isso tenha sido desencadeado por um trecho do livro Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes (Stephen Covey), que leva o leitor a pensar em como ele quer ser lembrado depois da morte. Então me veio um monte de pensamentos, como: Alguém sabe alguma coisa de seu tataravô? Quem foi ele, o que ele fez? Alguém se lembra de seu bisavô? De quem eu me lembro que viveu há 300 anos? Talvez Isaac Newton? Quantas pessoas já existiram na Terra? Quem é lembrado? Colocando a questão por outro ângulo, eu não vou ser lembrado. Eu sou simplesmente um grão de areia no meio do Saara. A minha vida não tem importância nesse deserto.

A partir disso, eu estava me sentindo inútil. O que estou fazendo? Resolvi tentar justificar cada dia da minha existência por aqui, tentando ser útil para alguém fazendo algo extraordinário, algo além das minhas obrigações cotidianas, algo que ninguém normalmente gostaria de fazer.

Voltando à imagem do grão de areia, percebi não somente que a minha vida não tem importância para a humanidade, como tampouco as minhas preocupações. Por que eu gasto tanto tempo com minhas preocupações se elas não têm nenhuma importância? Não deveria eu estar me dedicando a algo mais útil (à humanidade) que minhas preocupações? Que diferença vai fazer para humanidade se o Sony conseguiu aquele dinheirinho a mais ou não? Que diferença vai fazer se ele era rico ou se era pobre? Quando me vinha alguma preocupação, eu logo me perguntava: "Então o grão de areia está preocupado com isso?" E logo via que a preocupação era inútil e ficava relaxado e tranquilo, na companhia da paz de Deus.

Dei uma olhada nas coisas que fiz antes e nas coisas que me aconteceram, e aos poucos enxerguei que não adianta eu me debater preocupado em me sustentar, porque o sustento vem de Deus. Por exemplo, tudo o que eu fiz para entrar na Câmara não adiantou nada. Por outro lado, sem eu fazer nada a Papirus vendeu 1100 livros no final do ano passado que me renderam 3 mil reais em fevereiro. Comecei a enxergar com os olhos da fé que Deus nos sustenta independentemente do que fazemos aqui. É ilusão achar que nós temos algum papel no nosso sustento. Finalmente entrou no meu espírito a compreensão verdadeira do salmo: "Se o Senhor não construir a casa, é inútil o cansaço dos pedreiros. Se não é o Senhor que guarda a cidade, em vão vigia a sentinela. Inútil levantar-vos antes da aurora, e atrasar até alta noite vosso descanso, para comer o pão de um duro trabalho, pois Deus o dá aos seus amados até durante o sono" (Sl 126/127,1-2). O importante é usar o tempo sendo útil a alguém, e não ficar perdendo tempo preocupando-nos com outras coisas. Enquanto somos úteis, Deus nos provê o sustento. É Deus que decide por quanto tempo viveremos e quando morreremos. "Qual de vós, por mais que se esforce, pode acrescentar um só côvado à duração de sua vida?" (Mt 6,27). Não depende de nós. Isto é: eu não vou conseguir morrer por deixar de me preocupar com o salário e me dedicar ao que realmente interessa; Deus é que decide quando eu vou morrer e de quê.

Então, por que me preocupar com meus projetos profissionais? O que realmente importa para mim é expor as minhas idéias; e isso inclui o gigawiki, como meio apropriado para a exposição. Assim eu estarei sendo (virtual e potencialmente) útil a muitas pessoas, e me sentirei plenamente realizado.

Estava, então, formulando na mente a seguinte oração: "Senhor, me sustenta, que vou me dedicar ao Gigawiki". Tudo estava me levando para isso. Aos poucos a coragem para oficializar esse pedido se acumulava em meu coração.

E aconteceu que fomos a uma locadora, com uma lista de filmes (uns sete). Não tinha nenhum. E a Elaine encontrou um na prateleira chamado "Conversando com Deus". A sinopse não me atraiu, mas era o melhorzinho dos que encontramos lá, sem muita paciência para explorar.

O filme é baseado no livro de uma pessoa que conta sua experiência de vida e conversão, e isso inclui conversas com Deus. Numa dessas conversas, Deus diz algo como: "Você acha que eu criei a sua vontade e seus talentos para você desperdiçá-los? Acha que fazer o que gosta não está dentro dos meus planos? Eu os criei para serem felizes com o que vocês gostam de fazer! Por que perder tempo com o sustento? Eu sou o sustento. Aproveite seu tempo com o que você gosta de fazer! O tempo na terra é tão curto!..."

Isso foi uma confirmação extraordinária do que meu coração estava sentindo, um filme providencial para a ocasião.

A partir desse momento, enxerguei uma interpretação muito melhor para esta passagem: "Quem quer salvar a sua vida (financeiramente, servindo ao próprio sustento), perde-la-á (gastará seu tempo com o que não gosta, e não se sentirá útil nem realizado); mas quem perder a sua vida (isto é, não se preocupar com como será sustentado) por amor de Mim (presente no próximo, usando Meus dons, seguindo Meu caminho presente em seu coração), este a salvará (pois estará aproveitando a vida com satisfação abundante sentindo-se útil a alguém e realizado com o seu trabalho)" (Lc 9,24 e Mc 8,35).

Aí também compreendi o que significa: "Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou odiará a um e amará o outro, ou dedicar-se-á a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e à riqueza" (Mt 6,24). Deus está naquilo que mais queremos e mais amamos em nosso coração. Mas se nos preocuparmos com o nossos sustento, não teremos tempo para Deus que é a nossa alegria, que é o que nascemos para fazer.

Isso tudo é maravilhoso!

Então oficializei o meu pedido e estou me dedicando ao Gigawiki. Vou fazer a minha parte na Prefeitura e cumprir minhas obrigações, e vou tentar não mais esquentar a cabeça com preocupações e sustento. Deus providenciará.

Na mesma época, o refrão a música de Comunhão do 5º Domingo da Quaresma ficou em minha mente:

Se o grão de trigo não morrer caindo em terra fica só,
Mas se morrer dentro da terra dará frutos abundantes.

Então passei a não mais considerar-me um grão de areia, mas um grão de trigo, que morre para seu sustento afim de dar frutos abundantes com os talentos dados por Deus, não por obrigação, mas porque é o que eu gosto de fazer.

Termino reproduzindo os últimos versículos de Mt 6. É a parte da Bíblia que mais amo.

24. Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou odiará a um e amará o outro, ou dedicar-se-á a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e à riqueza.
25. Portanto, eis que vos digo: não vos preocupeis por vossa vida, pelo que comereis, nem por vosso corpo, pelo que vestireis. A vida não é mais do que o alimento e o corpo não é mais que as vestes?
26. Olhai as aves do céu: não semeiam nem ceifam, nem recolhem nos celeiros e vosso Pai celeste as alimenta. Não valeis vós muito mais que elas?
27. Qual de vós, por mais que se esforce, pode acrescentar um só côvado à duração de sua vida?
28. E por que vos inquietais com as vestes? Considerai como crescem os lírios do campo; não trabalham nem fiam.
29. Entretanto, eu vos digo que o próprio Salomão no auge de sua glória não se vestiu como um deles.
30. Se Deus veste assim a erva dos campos, que hoje cresce e amanhã será lançada ao fogo, quanto mais a vós, homens de pouca fé?
31. Não vos aflijais, nem digais: Que comeremos? Que beberemos? Com que nos vestiremos?
32. São os pagãos que se preocupam com tudo isso. Ora, vosso Pai celeste sabe que necessitais de tudo isso.
33. Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas vos serão dadas em acréscimo.
34. Não vos preocupeis, pois, com o dia de amanhã: o dia de amanhã terá as suas preocupações próprias. A cada dia basta o seu cuidado.

blog comments powered by Disqus