Acordo Ortográfico
2011-06-03 16:29:15
2009-04-27 20:02:57
Autor: Sony Santos
http://gigawiki.com/sony/acordo-ortografico
Permalink: http://gigawiki.com/382
área = linguística; categ = list, resumos
Acordo Ortográfico

Este é o meu resumo do texto integral do acordo ortográfico, mas ignorei o que já sabia e coloquei o que achei relevante... Está meio "rascunhado", com alguns erros e abreviações, mas mesmo assim pode ser útil para alguém.

Nomes das letras: á, bê, cê, dê, é, efe, gê ou guê, agá, i, jota, capa ou cá, ele, eme, ene, o, pê, quê, erre, esse, tê, u, vê, dáblio, xis, ípsilon, zê

O h inicial se mantém quando há hífen: anti-higiênico, pré-história, mas é suprimido caso as palavras se juntem: desarmonia, reabilitar

Depois de u e i é s e não x (ex.: misto em vez de mixto)

Em advérbios com -mente admite-se z no final da sílaba seguido de outra consoante; caso contrário é s.

Só se tem z no final de palavra oxítona; caso contrário é s (ex.: Cádis em vez de Cádiz).

Se as letras c e p forem pronunciadas, ficam nas palavras. Ex: compacto, núpcias; ação, adoção, assunção, perentório.

Algumas admitem os dois modos: aspe(c)to, ca(c)to, cara(c)teres, di(c)ção, fa(c)to, se(c)tor, ce(p)tro, conce(p)ção, corru(p)to, rece(p)ção; sú(b)dito, su(b)til, amí(g)dala, a(m)nistia, inde(m)nizar, o(m)nipotente, ari(t)mética.

eano e eense -> iano e iense: acriano, açoriano, camoniano, etc. Não sei se é o caso de avareense.

Verbos em -iar: negocio ou negoceio (negociar); premeio ou premio (premiar)

Em palavras de origem latina não existem anoxítonas terminadas em u (tribo em vez de tríbu).

Quando a palavra termina em ã, o til fica quando há sufixo: cristãmente, manhãzinha

possui, e não possue, e isso vale para todos os verbos em -uir.

Oxítonas com duas formas de acentuação (é ou ê, ó ou ô, etc.): bebé, bidé, canapê, caraté, croché, guiché, matiné, nené, ponjé, rapê, puré, cocó, metro, judo.

Oxítonas terminadas com ditongos abertos éi(s), éu(s) e ói(s) mantém o acento: céu, chapéus, herói, anéis, fiéis, sóis.

pôr (verbo) mantém o acento.

enjoo, voo, veem, leem, creem etc. NÃO TÊM MAIS ACENTO.

Ájax, líquen, Tânger, Almodôvar, aljôfar, côvão, Estêvão, zângãos, devêreis, escrevêsseis, dândi, bômbix

Plural de paroxítonas teminadas em x se mantém: índex, córtex, tórax (ou tóraxes), bíceps, fórceps.

Paroxítonas com duas formas de acentuação: sémen, xénon, fémur, vómer, Fénix, ónix; pónei, gónis, pénis, ténis, bónus, ónus, tónus, Vénus.

Quando for PAROXÍTONA e a SÍLABA TÔNICA for DITONGO ei e oi, NÃO TEM MAIS ACENTO: ideia, assembleia, apoio (do verbo apoiar), alcaloide, epopeico, heroico, jiboia, paranoico. Na prática, o acento é para indicar a sílaba tônica se for diferente do que se não tivesse o acento, e não para dizer se a pronúncia da letra é aberta ou fechada. É o mesmo caso de olho na frase: "eu olho com o meu olho direito": eu não preciso de acento para saber que o primeiro olho é aberto e o segundo é fechado. Eu sei a pronúncia pelo contexto. Da mesma forma, eu saberei diferenciar palavras assim sem precisar de acento: "o vigor juvenil permanece correndo na veia da veia"; "eu a apoio com meu melhor apoio", etc.

É facultativo assinalar com acento agudo as formas verbais de pretérito perfeito do indicativo, do tipo amámos, louvámos, para as distinguir das correspondentes formas do presente do indicativo (amamos, louvamos), já que o timbre da vogal tónica/tônica é aberto naquele caso em certas variantes do português.

têm, vêm, contêm e contém e similáres (obtêm e obtém, mantêm e mantém, etc.) e pôde mantêm o acento.

dêmos ou demos, fôrma ou forma.

Não têm mais acento: para, pela, pelo, polo. Ex.: Polo Sul.

U e I tônicos em hiatos são acentuados: aí, Luís, baú, baía, cafeína, ciúme, faísca, graúdo, juízes, Luísa, miúdo, paraíso, amiúde, raízes, saída, sanduíche, atraí-los, possuí-la, etc.

EXCETO quando formam sílaba com a consoante seguinte (nh, l, m, n, r, z, fora s): rainha, sainha, cheinho, Raul, Coimbra, ruim, juiz, raiz, atrair, influir, influirmos, oriundo, constituinte, etc.

Após ditongo:
PAROXÍTONAS não têm acento: baiuca, feiura, cauila, boiuno.
OXÍTONAS TÊM acento se terminam com vogal ou s: Piauí, teiús, tuiuiú.

Vogal + iu ou ui não têm acento: diatraiu, pauis, instruiu.

Verbos arguir, aguar, apaziguar, averiguar, delinquir, etc. não têm acento: arguo, arquis, argui, arguem, arguas; averiguo, averiguam, averigues, aguo, etc. Exceto arguir, podem ter a tônica na radical: averíguo, águam, exáguas, delínquem, etc.

Obs.: distinguir extinguir, etc. nunca tiveram trema: o u é mudo.

Paroxítonas terminadas em ditongo TÊM acento: náusea, etéreo, glória, história, Emília, Anastácia, sítio, língua, vácuo, amêndoa, Islândia, etc., pois podem ser proparoxítonas.

Proparoxítonas (reais ou aparentes) cuja vogal tônica seja e ou o seguida de consoante m ou n podem ter acento agudo ou circunflexo: cénico, fenómeno, anatómico, académico, blasfémia, fémea, génio, ténue, Amazónia, etc.


Regras de hífen

1. justaposição com sentido único: ano-luz, arce-bispo, arco-íris, decreto-lei, luso-brasileiro, guarda-noturno, azul-escuro, primeiro-ministro, segunda-feira, guarda-chuca, conta-gotas.

1.1. exceções consagradas pela tradição: girassol, madressilva, mandachuva, pontapé, paraquedas, paraquedista, etc.

2. nomes de lugares começados com grã(o), verbo ou ligados por artigo: Grã-Bretanha, Grão-Pará, Passa-Quatro, Quebra-Dentes, Baía de Todos-os-Santos, Trás-os-Montes

2.1. Os outros topônimos são sem hífen: América do Sul, Belo Horizonte, Cabo Verde, etc. Exceção = Guiné-Bissau.

3. espécies: abóbora-menina, couve-flor, erva-doce, bem-me-quer, bênção-de-deus, erva-do-chá, ervilha-de-cheiro, cobra-d'água, bem-te-vi, etc.

4. bem SEMPRE tem hífen; mal tem hífen com vogal ou h: bem-aventurado, bem-estar, bem-humorado, mal-estar, bem-vindo, bem-criado x malcriado, bem-ditoso x malditoso, bem-visto x malvisto, etc.

4.1. Benvindo é nome masculino.

4.2. exceções consagradas pelo uso: benfazejo, benfeitor, benquerença, etc.

5. além, aquém, recém e sem: além-mar, aquém-Pireneus, recém-casado, recém-nascido, sem-número, sem-vergonha.

6. locuções não têm hífen; são separados:
6.1. substantivas: cão de guarda, fim de semana, sala de jantar;
6.2. adjetivas: cor de açafrão, cor de café com leite, cor de vinho;
6.3. pronominais: cada um, ele próprio, nós mesmos, etc.
6.4. adverbiais: à parte, à vontade, etc.
6.5. prepositivas: abaixo de, acerca de, acima de, afim de, a par de, apesar de, quanto a, etc.
6.6. conjuncionais: afim de que, ao passo que, contanto que, logo que, por conseguinte, visto que, etc.
6.7. exceções consagradas pelo uso: água-de-colônia, arco-da-velha, cor-de-rosa, mais-que-perfeito, pé-de-meia, ao deus-dará, à queima-roupa).

7. encadeamentos vocabulares: Liberdade-Igualdade-Fraternidade, ponte aérea Rio-São Paulo, ponte Rio-Niterói, etc.

8. Prefixos antes de h ou com repetição de vogal: anti-higiênico, sobre-humano, super-homen, pré-história, anti-ibérico, contra-almirante, arqui-inimigo, auto-observação, micro-ondas, etc.

8.1. exceções do h: des- e in-: desumano, inábil, etc.

8.2. exceções da vogal repetida: co-: coordenar, cooperação, etc.

8.3. inclusões: circum- e pan- antes de vogal, m ou n: circum-navegação, pan-americano, etc.

8.4. inclusões: hyper-, inter- e super- com r: hiper-requintado, super-resistente, inter-representação, etc.

8.5. inclusões: ex- (no sentido de "não é mais", não "externo"), soto(a)-, vice- e vizo-: ex-diretor, ex-primeiro-ministro, vice-rei, soto-mestre, etc.

8.6. inclusões: pré-, pró- e pós-, quando tônicos: pós-graduação, pré-escolar, pré-natal, pró-linux; mas pospor, prever, promover, etc. (casos átonos).

8.7. Todos os outros casos de prefixos (vogal + consoante não h, consoante + consoante, vogal + vogal dif., etc.) não têm hífen: antirrábica, contrarregra, cosseno, minissaia, ecossistema, microssistemas; antiaéreo, extraescolar, aeroespacial, autoestrada, coeducação, hidroelétrico, plurianual, pseudoprefixo, etc.

9. Sufixos tupi-guarani adjetivos, quando sucedem oxítonas terminadas em vogal ou se a pronúncia exige distinção: amoré-guaçu, anajá-mirim, Mogi-Guaçu, capim-açu, etc.

10. ênclise e mesóclise: amá-lo, amá-lo-á; (re)quere-o, (re)qué-los, etc.

10.1. no-lo, vo-las, etc., quando em próclise: esperamos que no-lo comprem.

10.2.: ei-lo, eis-me, etc.

Apóstrofo

- d'Os Lusíadas, pel'Os Sertões, n'Os Sertões, mas pode ser separado: de Os Lusíadas.

- Em caso de maiúscula: d'Ele, n'Aquele, pel'O, lh'A, etc. (Deus, Jesus, Maria, Providência, etc.), mas pode ser separado: a Aquele, etc.

- Com nomes de santos e outros: Sant'Ana, Sant'Antônio. Nun'Álvares, Pedr'Eanes. Mas pode ser Santana, Santa Ana, Nuno Álvares, etc.

- "de" no interior de compostos: cobra-d'água, estrela-d'alva, caixa-d'água, pau-d'alho, pau-d'óleo.

- Não se usa o apóstrofo em do, das, deles, desta, daquilo, donde, daí, dali, daqui, no, nessa, naqueles, nisto; de um, dum, duns, dumas, de umas, de outras, doutras, de entre, dentre, de além, dalém, daquém, etc.

- também não se juntam: apesar DE O não ter visto, afim DE ELE compreender, em virtude DE OS nossos pais..., por causa DE AQUI estares, etc.

Mami

Minúsculas:

- nomes dos dias, meses, estações do ano: 2f, out, primav.

- Títulos de livros devem ser grifados e com apenas a inicial em maiúscula (exceto nomes próprios nele contido).

- fulano, sicrano e beltrano são em minúsculas.

- pontos cardeais por extenso: noroeste (mas NW).

- senhor, doutor, bacharel, cardeal. Para santos, pode ser santa Clara ou Santa Clara.

- disciplinas podem ser min ou Mai: português ou Português, educação física ou Educação Física, etc.

Maiúsculas:

- nomes de indivíduos. Ex.: cavalo é geral, mas Pocotó é indivíduo; rio e cidade são gerais, mas Rio de Janeiro é indivíduo, norte e região são gerais, mas região Norte é indivíduo, etc.

- festas e datas: Natal, Páscoa, Todos os Santos, etc.

- Títulos dos periódicos são em maiúsculas e em itálico (ex.: O Estado de São Paulo).

- Siglas: ONU, OMS, Sr., H2O, etc.

- Casos opcionais: rua ou Rua João Camilo, igreja ou Igreja do Bonfim; palácio ou Palácio da Cultura, edifício, etc.


Separação de sílabas

juntos: dígrafos (consoantes diferentes pronunciadas juntas): pr, br, cr, gr, tr, dr, fr, vr; pl, bl, cl, gl, tl, dl, fl, vl, lh, ch, nh;

exeções: prefixos com d ou b: sub-liminar, ad-ligar, ab-legação, etc.

separados: rr, ss, hiatos, etc.

Palavras capciosas: cap-ci-o-sas, flu-i-dez, á-re-as, flu-iu, cai-ais, in-ters-tí-cio, disp-nei-a, lâmb-da, subs-cre-ver, tungs-tê-nio, ec-lip-se

Na separação quando tem hífen, o hífen se repete na linha seguinte.Ex.: segunda- -feira

blog comments powered by Disqus
Login:
Senha:
Para logar, você precisa ter o Javascript habilitado.